Passar o financiamento para o nome de outra pessoa

Você já precisou passar um financiamento para o nome de outra pessoa, ou alguém já lhe pediu para que assumisse o pagamento de um financiamento aberto por ele? Devido a oscilações no crédito pessoal, por diversos fatores, não é raro que um cliente precise passar um financiamento já executado (mas que ainda não foi quitado) para o nome de outra pessoa.

Os bancos, de maneira geral, adotam um esquema parecido para quem precisa fazer esse procedimento. Em primeiro lugar, pessoas não podem passar contrato para empresas, e vice-versa: Pessoa Física só pode transferir para Pessoa Física, e Pessoa Jurídica apenas para Pessoa Jurídica.

O financiamento já deve estar com um número mínimo de parcelas pagas. Alguns bancos trabalham com uma porcentagem do total de parcelas, outros com um número fixo, mas em geral este mínimo obrigatório fica entre 3 e 5 parcelas: antes disso, não pode haver transferência.

De maneira geral, também não se permite a transferência em caso de inadimplência. As parcelas devem estar em dia. Em alguns casos, permite-se que outro titular assuma um contrato com parcelas atrasadas, mas ele deve colocá-las em dia para assumir a dívida. Os principais requisitos são estes.

Mas quase todos os bancos exigem que a Instituição financeira ligada ao empréstimo (uma concessionária de veículos, por exemplo) apresente uma análise das condições de crédito de quem vai assumir as parcelas. Tendo esta consulta prévia em mãos, basta ir à sua agência bancária acompanhado do novo titular, que deve assinar o contrato, levando RG, CPF, comprovante de renda e de endereço.

01 Comentário

  • 12/5/2011 - 00:37 Delcyr Inacio

    …Muito bom, fiquei informado do que eu não tinha conhecimento. Obrigado!

    responder

Deixe seu comentário